08 de junho de 2015

Especial Dia dos Namorados: Reflexões para quem não quer passar o Dia dos Namorados sozinho

diadosnamorados3

A matchmaker Marlene Heuser preparou uma série de reflexões importantes para quem está em busca do amor e não quer passar o Dia dos Namorados, a data mais romântica do ano, sozinho. Talvez uma das dicas mais importantes, da qual vamos falar no próximo post, seja a sua felicidade. ‘’Uma parceria amorosa só acontece entre pessoas individualmente felizes’’, relata Marlene.

Veja abaixo algumas reflexões para quem não quer passar o Dia dos Namorados sozinho:

  • Imagine a pessoa como uma ótima companhia. Alguém de carne e osso, com defeitos e virtudes, e que, assim como você, quer ser feliz. Não fantasie uma noite de amor antes da hora.
  • Franqueza desde o início. Falar abertamente sobre o que cada um pensa a respeito de uma vida a dois.
  • Todo mundo procura um grande amor e, muitas vezes, acaba perdendo porque permite que o alto grau de exigência e os seus medos afastem a pessoa do seu caminho.
  • Idealizar demais, moldar o outro à sua própria imagem e dar de menos, afasta qualquer possibilidade real de ser feliz no amor. Deixa a imaginação para os escritores. Foque sempre na realidade.
  • Uma parceria amorosa de sucesso acontece entre pessoas individualmente felizes.
  • Quem espera que o outro “conserte” a sua vida ou seja a sua outra “metade”, certamente estará buscando o fracasso. A carência sempre atrai relacionamentos insatisfatórios. Temos que ser ”inteiros”.
  • Se você esta diante de alguém que não se ama, é melhor desistir. Você jamais será o “bastante bom” para ela. A pessoa também pode depositar toda a frustração com a vida em você, o que deixará o relacionamento pesado.
  • O casamento não pode e não deve ser encarado como único meio de ser feliz. É importante valorizar a profissão, a família, amigos e a vida social. A felicidade, acima de qualquer coisa, está dentro de você.
  • Parar de fantasiar. Aceitar um ao outro como realmente são. Entender que ambos buscam as mesmas coisas: companheirismo, fidelidade, liberdade, cumplicidade, respeito à individualidade.
  • Um homem sensível, inteligente, carinhoso, dedicado, que queira compromisso, que valoriza o sucesso profissional feminino, que seja capaz de expressar suas emoções, que goste de discutir a relação, segundo as mulheres é uma raridade nos dias atuais. Asseguro que eles existem e que se não correspondem é por culpa das próprias mulheres. Tem mulher que quando se depara com um tipo desses acaba perdendo a oportunidade porque tem medo de não corresponder às suas expectativas ou porque acha que esse perfil só existe nas telas da tv ou no cinema. Tem homem que se sente um mero objeto porque hoje elas estão muito mais exigentes do que eles.
  • Mulheres independentes, bonitas e bem sucedidas, com nível intelectual e financeiro acima da média, andam tendo dificuldade para encontrar um parceiro “compatível”. Ao passo que os homens até concordam em conhecer uma parceira que não faça parte do seu meio social, as mulheres não abrem mão. Preferem ficar sozinhas do que se relacionar com alguém com menos posses ou nível cultural inferior.
  • Compreensão um do outro: as mulheres costumam dizer que os homens são egoístas, insensíveis e que não querem compromisso sério. Eles, por sua vez, acham que a grande maioria delas é complicada, que reclamam de tudo, que é difícil contentá-las, e que estão cada dia mais individualistas e mais poderosas. A diferença neste descompasso está nas características da personalidade feminina e masculina. Ambos buscam ser feliz, basta que estejam predispostos a investir no relacionamento sem exigir certificado de garantia.

Veja também: Especial: Dia dos Namorados

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>