05 de outubro de 2015

A procura de um novo amor

novo-amorAndar no parque, assistir a um filme ou jantar são pequenos prazeres que ganham uma cor diferente se forem partilhados com alguém especial, não é mesmo? Se você ainda não encontrou essa pessoa, planeje para atingir o seu objetivo. Não se desespere. Nem saia atirando para todos os lados. Ser carente é o jeito mais fácil de atrair um relacionamento desastroso.

Aumente as suas chances de sucesso junto ao sexo oposto apostando mais em você e indo à luta!

Veja as dicas de Marlene Heuser, proprietária da agência de namoro e casamento Golden Years, para você adotar as melhores posturas para encontrar um novo amor:  

 
 
 
28 de setembro de 2015

Em momentos de crise econômica, o amor é porto seguro

amor-porto-seguro

Quem já viveu relacionamentos legítimos, em que a parceria é natural e a cumplicidade se constrói mutuamente, sabe que o parceiro ou parceira exercem papel fundamental em momentos de crise.

Para os homens, isso talvez seja ainda mais evidente. “O trabalho é o pano de fundo da identidade masculina. Os homens sabem que as mulheres procuram homens interessantes, emocionalmente estáveis, potentes sexualmente e bem sucedidos na carreira profissional. Esta seria a garantia de segurança em quase todas as áreas do plano pessoal”, lembra Marlene Heuser, proprietária da agência de namoro e casamento Golden Years.  

 
 
 
21 de setembro de 2015

Como agir no primeiro encontro

primeiro-encontroNervosismo. Talvez a palavra que melhor descreve um primeiro encontro. Mas, na realidade, é a expectativa a responsável pelo frio na barriga do casal que sai pela primeira vez.

Muitas pessoas deixam escapar a sua cara-metade porque acabam tendo um primeiro encontro desastroso. Por isso, separamos uma série de dicas que Marlene Heuser, proprietária da agência de namoro e casamento Golden Years, acredita fazerem uma grande diferença para o sucesso do casal que está começando a se conhecer:  

 
 
 
14 de setembro de 2015

O mar de emoções que não deve afetar o relacionamento

emocoes-relacionamento

A busca pelo status, pela felicidade e pela sobrevivência tornou-se uma obsessão no contexto social em que vivemos. Deitamos e acordamos com os olhos voltados para a realidade do mundo globalizado: moeda em alta, bolsas em baixa, desemprego e falta de dinheiro para honrar com os compromissos.

Diante disso, cada um reage de forma diferente. Há quem está mais capacitado para identificar novas oportunidades. Outros, no entanto, apresentam ansiedade, crises de depressão, melancolia, síndrome do pânico ou alguma fobia social.  

 
 
 
04 de setembro de 2015

Dias solitários, novas oportunidades

dias-solitariosO feriado estendido se aproxima, mas você está só. Amigos planejam viagens em casais, casais planejam fugas reservadas durante os dias de folga, outros escolhem permanecer em casa, no aconchego da presença um do outro. E você, só.

Ocasiões que promovem essa retirada em grupo ou momentos românticos a dois, como feriados estendidos, podem ser difíceis de encarar para muitos solteiros e solteiras, especialmente se o seu círculo de amizades estiver todo comprometido.  

 
 
 
31 de agosto de 2015

O poder e a necessidade do elogio

elogioElogios são capazes de aumentar a confiança e, até mesmo, a autoestima. Quem nunca se sentiu um tantinho orgulhoso por receber elogios merecidos, ou ainda surpreso por ser reconhecido quando achou que ninguém notaria os seus esforços?

É claro que, apenas o reconhecimento sincero, digno de aplausos, e não a adulação interesseira ou banal é que tem esse poder.  

 
 
 
24 de agosto de 2015

A gratificante arte de conquistar a mesma mulher todos os dias

conquistar-mulher

Todo homem sabe – ou deveria saber: uma mulher deve ser constantemente conquistada. Dos pequenos aos grandes gestos, das palavras aos olhares que expressam muito sem dizer nada, a mulher captura os sentimentos por meio de uma química que, infelizmente, poucos homens são capazes de compreender, se é que algum já compreendeu completamente.

O desafio de agradar uma mulher com naturalidade, sem forçar a barra, é tão conhecido que já virou tema de um filme muito simpático, chamado “Como Se Fosse a Primeira Vez”, lançado em 2004 e com Adam Sandler e Drew Barrymore nos papéis principais. Na trama, a personagem de Barrymore sofre um acidente que lhe causa amnésia, obrigando-a a reviver todos os dias o dia que antecedeu seu acidente. A condição da garota leva o personagem de Sandler a reconquistá-la a cada novo dia em que ela acorda sem lembrar que o conheceu em um restaurante, onde os dois se apaixonaram à primeira vista.  

 
 
 
17 de agosto de 2015

Essa tal felicidade

felicidade

Estar solteiro parece ser uma eterna busca por um novo amor, não é mesmo? Até mesmo as pessoas que querem aproveitar a solteirice conhecendo diversas pessoas de forma mais casual têm esperança de encontrar, em uma delas, um amor verdadeiro. Alguém que as arrebate completamente e satisfaça a necessidade e o prazer de compartilhar a vida a dois.

Embora grandes conquistas materiais ajudem os solteiros a conhecer novas pessoas – viagens, saídas e encontros custam dinheiro, afinal – é no outro que uma pessoa pode encontrar a felicidade.  

 
 
 
03 de agosto de 2015

Quem ama, lembra

lembrancasVocê já parou para pensar em quantas vezes em um dia você se lembra dos momentos que passou junto ao seu parceiro (a)? Os momentos de cumplicidade, de risadas, de carinho, de intimidade. Quantas vezes você já se pegou com um sorriso de canto de boca ao se recordar dos bons momentos que vivencia ou vivenciou ao lado de um grande amor ou paixão?

Essas lembranças, sejam do seu relacionamento atual ou de outros passados, merecem ser valorizadas. Afinal, são momentos como os descritos acima que ajudam a construir a nossa forma de lidar com nossos cônjuges. Eles são enriquecedores.  

 
 
 
27 de julho de 2015

A solidão é passageira, e pode ser bem aproveitada

solidaoVivemos a era dos ideais de consumo, egoísmo, individualismo, imediatismo e do narcisismo em alta. A preocupação de chegar aos 30 e não ter encontrado um par para se casar já não atormenta tanto as pessoas. Há quem opte por priorizar a vida profissional mais do que ao casamento. Pelo menos num determinado momento.

Em tempos de atividades cada vez mais solitárias, como internet, TV, academia, ir ao cinema ou a balada, as pessoas gastam um bom tempo com o seu bem-estar, preocupados com a qualidade de vida e com a estética.