Category Archives: Golden Years

10 de maio de 2015

Mãe, amor em forma de gente

mae

Mãe, a própria razão da vida. Há de viver sempre da glória de si mesma para a glória do pequenino ser diante do seu sorriso… Primeiro amor…voz doce, dos seus lábios jorram palavras de amor.

“…Mãe não tem limite, é tempo sem hora, luz que não apaga quando sopra o vento e chuva desaba, veludo escondido na pele enrugada, água puro, ar puro, puro pensamento. Mãe, na sua graça, é eternidade..”, resumiu bem Carlos Drummond de Andrade.
Sabemos que toda mãe é guerreira e nem precisaria de uma data especial para ser lembrada. Essa mulher que na ordem do dia, todos os dias, mantém jornada dupla ou até tripla, ainda lembra que além de mulher e mãe, é feminina, batalhadora, fêmea e amante.

Nota 10, com louvor, para a mulher que atua no mercado de trabalho e comanda sua vida dentro e fora de casa. Nota 10, com louvor, para aquela que é pobre e luta, com muito sacrifício, pelo pão de cada dia. Olha para os filhos, forte, confiante e sabe que não pode vacilar diante da solidão, do descaso, do desprezo, da dor e má sorte de não poder dar um berço de ouro para seus filhos.

Mãe, de verdade, é aquela que ensina seus filhos a serem melhores como pessoas, para que vida a fora, possam ter relacionamentos mais saudáveis e felizes. Abraham Lincoln, o 16º presidentes dos Estados Unidos, disse “tudo aquilo que sou, ou pretendo ser, devo a um anjo: minha mãe””.

Todas as correntes da psicanálise convergem para a importância da mãe na formação da personalidade. Mãe perfeita não existe. Enquanto mães buscamos sempre acertar. Enquanto filhos somos julgadores e muitas vezes cruéis. Devemos aproveitar o Dia das Mães, não apenas para presentear, mas para fazer uma reflexão.
Como filhos, ser mais compreensivos, mais amorosos e não culpá-las pelas nossas mazelas aproveitando melhor seus ensinamentos. Saber perceber o quão sublime é o amor da sua alma – alma que nós, os filhos, talvez nunca consigamos compreender.

Como mães, ser menos cobradoras, mais amigas, companheiras, menos exigentes conosco. Apesar de sermos seres de infinito amor para com nossos filhos, devemos sempre lembrar que somos seres imperfeitos. Feliz Dia das Mães!

“Por que Deus se lembra – mistério profundo – de tirá-la um dia? Fosse eu Rei do Mundo, baixava uma lei: Mãe não morre nunca, mãe ficará sempre
junto de seu filho e ele, velho embora, será pequenino feito grão de milho.” (Carlos Drummond de Andrade).

 
 
01 de janeiro de 2015

Feliz Ano Novo

anonovo

O tempo passou tão depressa e mais um novo ano começou. Agora é época de criarmos perspectivas de tempos melhores para os próximos 365 dias do ano.

Só que, ansiosos com o novo ano que se inicia, nos esquecemos de valorizar e agradecer tudo o que conquistamos no ano que chegou ao fim. Não os ganhos materiais, mas sim os momentos de alegria, companhia dos amigos e, sobretudo, a mão de Deus que nos guiou e nos ajudou nos momentos difíceis.

É preciso definir de forma clara os objetivos deste ano. Caso contrário, não chegaremos a lugar algum. É o momento de refletir e buscar forças para mudar qualquer aspecto da vida que não estiver em harmonia.

Toda mudança requer sacrifícios. Talvez você precise deixar um vício que está prejudicando a sua saúde. Talvez você precise olhar mais para os outros e menos para si mesmo para aprender a ser grato por tudo o que é e possui. Toda mudança requer força de vontade e precisa começar de dentro para fora.

A vida é cheia de surpresas quando a gente se abre todos os dias para dar e receber o melhor. É importante neste início de ano, ao fazermos o balanço de nossa vida, lembrar-nos de agradecer à Deus pelo privilégio de estarmos vivos.

É o momento de analisar o que valeu a pena, quais foram os ganhos e as perdas. Como foi o ano que passou para você? Você planejou, traçou metas, lutou e qual foi o resultado? Certamente teve um ano de muitas realizações, alegrias, tristezas e muitas dificuldades. Quem já não pensou: “Este ano vou fazer tudo o que não fiz ano passado”. Fazemos planos e mais planos. Mas será que quando julho chegar, lembraremos dos propósitos feitos no início do ano?

Você quer ser uma pessoa melhor neste novo ano? Alguém que faça diferença no meio em que vive? Alguém que seja instrumento de paz, que leve amor a quem precisa, que busque primeiro os interesses comuns e depois os seus? Então que tal neste novo ano não esquecer de:

. Ouvir mais os familiares.

. Arrumar mais tempo para estar com os amigos.

. Partilhar com as pessoas queridas ideais e as emoções.

. Corrigir atitudes egoístas influenciadas pela vaidade.

. Renovar os propósitos com espírito vencedor.

. Sonhar, visualizar o sonho se realizando e ir à luta.

. É preciso aprender com os erros passados.

. Só ter esperança não basta, é preciso iniciativa e ações.

. Saber partilhar e praticar a justiça.

. Poder chorar e compreender os que sofrem.

. Amar a si mesmo para poder amar o outro.

Fraternal abraço a todos que estiveram comigo na caminhada do ano de 2014.

Muita paz, sucesso, solidariedade, prosperidade, saúde e principalmente muito AMOR! Feliz 2015!

Com carinho,

Marlene Heuser