Category Archives: Em busca do amor

14 de julho de 2017

Agência de relacionamentos: como funciona

agencia de relacionamento 2

A ideia romântica de que, um dia, esbarraremos com um estranho na rua e nos apaixonaremos perdidamente ainda permeia o pensamento de muitas pessoas ao redor do mundo. E deve. Afinal, até onde sabemos, tal ideia pode ganhar vida a qualquer momento, seja em uma esquina em São Paulo, em um café em Paris ou em uma praça em New York. Porém, nem sempre o acaso mexe os seus pauzinhos, nos forçando a tomar uma atitude frente à situação.

Se você trabalha demais e se descobre sozinho tarde da noite ou no final de semana; se seus amigos já não têm mais quem apresentar; e se você desistiu de buscar na balada e em sites de relacionamento, pois percebeu que não surtiu efeito, então, neste caso, uma das opções mais certeiras é procurar uma agênciade relacionamentos.

No entanto, muita gente parece desconhecer o funcionamento de um local como esse e, por isso, acaba não tentando. Clique na imagem abaixo e veja entrevista da Marlene Heuser, proprietária da Golden Years, sobre como funciona  o serviço de aproximação de pessoas na agência.

agencia de relacionamento

O primeiro passo é preencher, sem compromisso, um formulário – comece preenchendo o cadastro no lado direito deste site. Se você estiver usando o celular, o cadastro está logo abaixo deste artigo. Imediatamente enviaremos um email explicando melhor a proposta de trabalho da agência. A partir daí, caso tenha interesse e após questões contratuais, você será convidado para uma entrevista pessoalmente ou via skype para fornecer mais algumas informações e, em seguida, receberá algumas propostas de candidato (a)s.

Tais propostas, aliás, são meticulosamente selecionadas com base nos gostos, preferências e objetivos que você forneceu. Ou seja, nada será feito às cegas. E, para completar o quadro, a Golden Years conta com a macthmaker MarleneHeuser, que é especialista em amor e relacionamentos e responsável por mais de duas mil uniões.

Gostou? Preencha o cadastro no lado direito deste site. Se você estiver usando o celular, o cadastro está logo abaixo deste artigo. Imediatamente enviaremos um email explicando melhor como podemos te ajudar a encontrar alguém para relacionamento sério.

 
 
08 de julho de 2016

Atração Física

atracao-fisica

Todos nós sonhamos ter um relacionamento amoroso verdadeiro, intenso e seguro.

No entanto, tudo começa pela atração física, que tem muito a ver com a paixão. Uma sensação e um sentimento meio inexplicável.

A tão famosa “química”. Sempre costumo dizer, nas minhas entrevistas, que se ela não acontecer, desista! Sem tesão, não tem solução… Nenhum casamento se mantêm intacto quando falta o sentimento de pele. Os riscos de ruptura ou de traição são sempre iminentes.

A atração física no relacionamento é uma base importantíssima quando existe cumplicidade entre o casal. Quando existe respeito, amizade e afeto. Estes são fatores primordiais para o desenvolvimento e crescimento pessoal e profissional de ambos.

Compartilhar sonhos, novos projetos, falar das angústias e inquietudes. Ter alguém para andar de mãos dadas, viajar, dançar. Acordar e saber que o outro está ali e que é possível abrir o coração, confiar e se entregar por inteiro, sem medos.

Encontrar alguém com todas essas características, nos dias de hoje, é muito raro. Ninguém de sã consciência desperdiça alguém tão interessante. Saber valorizar os pontos positivos e relevar alguns defeitinhos é importante para assegurar um relacionamento feliz e duradouro. E tudo isso, é fruto da união entre duas pessoas que fazem todo o possível para permanecer sintonizados , se descobrindo continuamente. A atração física sozinha não segura nenhuma relação.

Saber dosar a atração física, o companheirismo, a amizade e o afeto, este é o segredo para construir e manter uma relação a dois mais verdadeira e prazerosa. É bom lembrar sempre que a pessoa amada é uma joia preciosa que possuímos.

 
 
09 de novembro de 2015

Olhe a sua volta. Você pode ter uma surpresa!

surpresaVocê vive cabisbaixo onde quer que vá, reclamando de que o grande amor da sua vida não aparece e que as surpresas da vida se esgotaram para você. Pois bem, meu caro (a), pode ir parando por aí mesmo.

Quantas vezes você ergueu a cabeça, deu uma boa olhada no que está a sua volta e pensou a respeito? Se a resposta foi ‘poucas’ ou até mesmo ‘nenhuma’, sinto muito em lhe dizer, mas você está perdendo algo chamado vida. Você pode ter uma surpresa! Inclusive se a sua resposta ao questionamento anterior foi ‘muitas’.  

 
 
 
09 de outubro de 2015

Feriado é oportunidade para conhecer um novo amor

feriadoO feriado estendido se aproxima, mas você está só. Amigos planejam viagens em casais, casais planejam fugas reservadas durante os dias de folga, outros escolhem permanecer em casa, no aconchego da presença um do outro. E você, só.

Ocasiões que promovem essa retirada em grupo ou momentos românticos a dois, como feriados estendidos, podem ser difíceis de encarar para muitos solteiros e solteiras, especialmente se o seu círculo de amizades estiver todo comprometido.  

 
 
 
05 de outubro de 2015

A procura de um novo amor

novo-amorAndar no parque, assistir a um filme ou jantar são pequenos prazeres que ganham uma cor diferente se forem partilhados com alguém especial, não é mesmo? Se você ainda não encontrou essa pessoa, planeje para atingir o seu objetivo. Não se desespere. Nem saia atirando para todos os lados. Ser carente é o jeito mais fácil de atrair um relacionamento desastroso.

Aumente as suas chances de sucesso junto ao sexo oposto apostando mais em você e indo à luta!

Veja as dicas de Marlene Heuser, proprietária da agência de namoro e casamento Golden Years, para você adotar as melhores posturas para encontrar um novo amor:  

 
 
 
04 de setembro de 2015

Dias solitários, novas oportunidades

dias-solitariosO feriado estendido se aproxima, mas você está só. Amigos planejam viagens em casais, casais planejam fugas reservadas durante os dias de folga, outros escolhem permanecer em casa, no aconchego da presença um do outro. E você, só.

Ocasiões que promovem essa retirada em grupo ou momentos românticos a dois, como feriados estendidos, podem ser difíceis de encarar para muitos solteiros e solteiras, especialmente se o seu círculo de amizades estiver todo comprometido.  

 
 
 
27 de julho de 2015

A solidão é passageira, e pode ser bem aproveitada

solidaoVivemos a era dos ideais de consumo, egoísmo, individualismo, imediatismo e do narcisismo em alta. A preocupação de chegar aos 30 e não ter encontrado um par para se casar já não atormenta tanto as pessoas. Há quem opte por priorizar a vida profissional mais do que ao casamento. Pelo menos num determinado momento.

Em tempos de atividades cada vez mais solitárias, como internet, TV, academia, ir ao cinema ou a balada, as pessoas gastam um bom tempo com o seu bem-estar, preocupados com a qualidade de vida e com a estética.  

 
 
 
22 de junho de 2015

Por que um homem fica com uma mulher e depois a deseja como amiga?

homemsedutor

Uma leitora enviou a seguinte pergunta, que com certeza gera dúvidas em muitas mulheres: ‘’Por que que os homens, na hora da conquista, mostram-se super interessados, carinhosos e dedicados… chegam a ir à ‘’luta’’ até que as mulheres cedam aos seus caprichos, mas, depois que conseguem ficar com ela, começam a tratá-la apenas como uma simples amiguinha?…’’
Para a matchmaker Marlene Heuser, que já atendeu centenas de homens, esse comportamento é típico do conquistador. ‘’Ele banca o romântico, paparica, manda flores e depois desaparece. Ele parece que adivinha do que uma mulher gosta. Faz o possível e o impossível para conquistá-la: palavras doces, gentilezas e atenção. Faz você acreditar que não existe ninguém mais importante para ele na face da terra’’, conta.

O conquistador leva a mulher a acreditar que está diante de um homem sedutor, romântico e sensível. Atrás da fachada, no entanto, se esconde o velho instinto caçador do macho, que é capaz de investir meses para conquistar o objeto do seu desejo. Investe em restaurantes e casas noturnas badaladas, e-mails ou mensagens no whatsapp carinhosas, muitos telefonemas, posts românticos no Facebook e até presentes.

Ele é tão encantador que parece bom demais para ser verdade. Parece vindo de um conto de fadas. Só que quando consegue o que quer, perde o interesse e some definitivamente ou simplesmente dá um tempo.

Geralmente esse perfil não suporta levar um “não” e acaba vencendo pela insistência. Foge de quem tenta controlar a sua vida e qualifica como chata quem liga o dia todo para saber onde ou com quem está. E na companhia da iludida costuma desligar o celular.

Eles dizem não sentir remorso e alegam que a maioria das mulheres se deixa levar muito facilmente por conta da carência afetiva. Este legítimo Don Juan retira satisfação e prazer do processo da conquista e não do objeto dela. Ele ama só conquistar. Nada de compromisso sério.

Por trás deste homem insensível e inabalável, não raro se esconde um ser infeliz, pois percebe que acaba repetindo o ritual indefinidamente e não consegue manter um relacionamento estável e duradouro e, muitas vezes, acaba sozinho pela sua incapacidade de amar. Então, volta novamente para “ficar” com aquela que lhe dá abertura para ir e vir quando assim o desejar. Depois é só abrir a agenda telefônica e escolher outra “amiga”… até o dia em que bater de frente com uma mulher inteligente capaz de fisgá-lo definitivamente.

 

É preciso fugir desse tipo de homem. E lembre-se: as pessoas só fazem conosco aquilo que permitimos. Não se deixe levar pelos tipos dominadores.

Veja também: Por um mundo com mais amor maduro

 
 
10 de junho de 2015

Especial Dia dos Namorados: Acredite e invista em você

amevocemesmo

O Dia dos Namorados, que está quase chegando, além de ser uma data romântica, é também um momento de reflexão, como mostramos no post anterior. E uma dessas reflexões é o amor próprio. Ninguém, como disse Marlene Heuser, consegue ter um relacionamento plenamente saudável se não se ama e acredita em sia mesmo.

Você, por exemplo, já observou um elefante no circo? Durante o espetáculo, o enorme animal dá demonstrações descomunais de força. Mas, antes de entrar em cena, permanece preso, quieto, contido, somente por uma corrente que aprisiona uma de suas patas a uma pequena estaca cravada no solo. A estaca é só um pequeno pedaço de madeira. E, ainda que a corrente fosse grossa, parece óbvio que ele, capaz de derrubar uma árvore com sua própria força, poderia arranca-la do solo com facilidade e fugir. E por que o elefante não foge?

Ele não escapa porque foi preso à estaca ainda muito pequeno. Quando muito pequeno, certamente puxou e forçou muito, tentando se soltar e, apesar de todo o esforço, não conseguiu sair. A estaca era muito pesada para ele: o elefantinho tentava, tentava, e nada… Com o tempo aceitou o seu destino: permanecer preso à estaca, esperando a hora de entrar no espetáculo.

Então, aquele elefante enorme não se solta porque acredita simplesmente que não pode soltar-se, e jamais volta a colocar à prova sua força.

Isso muitas vezes acontece conosco! Estamos sempre acreditando que “não somos merecedores”, “não vamos dar conta do recado”, “que não vamos conseguir”, “que não podemos ser”, simplesmente porque, quando éramos crianças ouvimos tantos “nãos” que “a corrente da estaca” ficou gravada na nossa memória com tanta força que acabamos aceitando: “sempre foi assim”…

“Temos vivido das coisas que nos tem dito, ou guiados por nossas  inclinações, nossas tendências, ou impelidos a aceitar pelas circunstâncias e o ambiente. Somos o resultado de toda espécie de influências e em nós nada existe de novo, nada descoberto por nós mesmos, nada original, inédito, claro’’, apontou o filosofo Jidu Krishnamurti. Por isso, ele recomenda: liberte-se do passado e das ’’autoridades’’ que tantos ‘’nãos’’ nos disseram.

Para ser especial uma pessoa não precisa ser necessariamente a mais bela, a mais charmosa, a mais rica, nem a mais inteligente. Precisa apenas se conhecer o suficiente para saber que tem qualidades e defeitos como qualquer um, e que pode valorizar os seus pontos fortes, ressaltar suas virtudes e tornar-se especial, sobretudo para si mesma.

Só assim poderá se gostar e descobrir que é muito importante para as pessoas que a cercam e, descobrir que papel desempenha e que lugar ocupa no universo em que vive. Seja ele em casa, no trabalho, no círculo de amigos ou na sociedade. O autoconhecimento deixa a pessoa mais segura e confiante. Ela acaba transmitindo esses sentimentos para as pessoas que a rodeiam.

No entanto, se você se sente insegura e admira aquelas que são extremamente confiantes, então precisa trabalhar a sua autoconfiança.

A alegria de viver, e de gostar de si próprio, está dentro de nós. ‘’Se sou capaz de achar em mim a alegria, a vida será uma.  Se ela precisa ser buscada fora, permanentemente, será outra, provavelmente pior.’’, disse, corretamente, o colunista de relacionamento da Revista Época, Ivan Martins.

 

COMO AUMENTAR A AUTOCONFIANÇA

 Goste de você mesmo

Ninguém é obrigado a gostar de você, a não ser você mesmo. Provavelmente conhece algumas pessoas que não simpatizam com você. Isso não acontece por causa do seu jeito de ser, pelo modo de agir ou pela aparência. Talvez a recíproca seja verdadeira e você nem saiba dizer por qual motivo não gosta de determinadas pessoas. Assim como é possível que pessoas que gostam de você não saibam precisar o motivo. Gostam e pronto. Os estudiosos dizem que as pessoas se aproximam ou não umas das outras devido a uma química especial.

Portanto, você pode ser admirado por qualquer um, isso depende apenas de um pequeno controle que você deve ter sobre si mesmo. Se você gosta de você mesmo, automaticamente passará uma energia positiva para os outros.

Mas se você não gosta de alguma coisa em você, a tendência é passar isso para quem está perto de você. Você pode modificar essa situação, basta querer.

Uma pesquisa da Universidade do Estado de Ohio, dos Estados Unidos, publicada no jornal científico Basic and Applied Sociel Psychology, confirmou que a autoconfiança é essencial para as pessoas, principalmente na busca por objetivos pessoais, a exemplo do amor. A pesquisa feita por eles, com mais foco na área empresarial, mostrou que aqueles estudantes que tinham mais autoconfiança poderiam ser mais bem sucedidos.

Não faça comparações, use seus pontos fortes

As pessoas costumam comparar suas aptidões ou habilidades com as outras pessoas. Você não pode se desprestigiar comparando-se com pessoas mais bem sucedidas profissionalmente ou na vida pessoal. Cada ser é um ser único. Não ponha tudo a perder, tenha em mente que está tentando fazer com que seus pontos positivos se sobressaiam aos demais.

Todo mundo tem pontos fortes e fracos. Se valorizar e privilegiar suas qualidades, se sentirá confiante e transmitirá segurança.

Liste os seus pontos fracos e os pontos fortes. Observe os pontos fracos e analise o que pode ser melhorado. Veja a lista dos pontos fortes e passe a usa-los a seu favor, potencialize seus atributos.

É errando que se aprende

 Somos educados para conviver apenas com as vitórias. Não aprendemos a lidar com nossos erros, com as derrotas e com as perdas. Esqueceram de nos contar que ninguém é perfeito, e que é preciso perdoar a si mesmo pelas falhas, pelo que passou. É preciso usar as experiências negativas como lição de vida, para corrigir os erros, melhorar o desempenho e tentar outras alternativas para acertar.

O grande desafio é construir sua autoconfiança baseado no fato de que tentou fazer o melhor que pode, e que por ter falhado não o impede de tentar novamente esforçando-se mais.

 

Aceite-se como é

Admirar-se é aceitar-se com defeitos e qualidades. Avalie as suas imperfeições e com toda honestidade decida o que precisa mudar para o seu próprio benefício. Não seja muito rigoroso com você mesmo. O relacionamento mais duradouro que terá será com você mesmo. Se não tem um bom relacionamento com você, como poderá ter com os outros? Valorize suas qualidades. Seja você mesmo! As pessoas a sua volta irão notar.

É importante afastar a seriedade e ousar um pouco para que alguém especial lhe perceba e se interesse por você.

E, quando sentir que as correntes estão querendo confirmar o estigma: “não posso”, “é muita areia para o meu caminhãozinho”, não deixe de tentar. Sem medo de enfrentar as barreiras. E, sem receio de arrebentar as correntes!

Veja também: reflexões para quem não quer passar o Dia dos Namorados sozinho

 
 
08 de junho de 2015

Especial Dia dos Namorados: Reflexões para quem não quer passar o Dia dos Namorados sozinho

diadosnamorados3

A matchmaker Marlene Heuser preparou uma série de reflexões importantes para quem está em busca do amor e não quer passar o Dia dos Namorados, a data mais romântica do ano, sozinho. Talvez uma das dicas mais importantes, da qual vamos falar no próximo post, seja a sua felicidade. ‘’Uma parceria amorosa só acontece entre pessoas individualmente felizes’’, relata Marlene.

Veja abaixo algumas reflexões para quem não quer passar o Dia dos Namorados sozinho:

  • Imagine a pessoa como uma ótima companhia. Alguém de carne e osso, com defeitos e virtudes, e que, assim como você, quer ser feliz. Não fantasie uma noite de amor antes da hora.
  • Franqueza desde o início. Falar abertamente sobre o que cada um pensa a respeito de uma vida a dois.
  • Todo mundo procura um grande amor e, muitas vezes, acaba perdendo porque permite que o alto grau de exigência e os seus medos afastem a pessoa do seu caminho.
  • Idealizar demais, moldar o outro à sua própria imagem e dar de menos, afasta qualquer possibilidade real de ser feliz no amor. Deixa a imaginação para os escritores. Foque sempre na realidade.
  • Uma parceria amorosa de sucesso acontece entre pessoas individualmente felizes.
  • Quem espera que o outro “conserte” a sua vida ou seja a sua outra “metade”, certamente estará buscando o fracasso. A carência sempre atrai relacionamentos insatisfatórios. Temos que ser ”inteiros”.
  • Se você esta diante de alguém que não se ama, é melhor desistir. Você jamais será o “bastante bom” para ela. A pessoa também pode depositar toda a frustração com a vida em você, o que deixará o relacionamento pesado.
  • O casamento não pode e não deve ser encarado como único meio de ser feliz. É importante valorizar a profissão, a família, amigos e a vida social. A felicidade, acima de qualquer coisa, está dentro de você.
  • Parar de fantasiar. Aceitar um ao outro como realmente são. Entender que ambos buscam as mesmas coisas: companheirismo, fidelidade, liberdade, cumplicidade, respeito à individualidade.
  • Um homem sensível, inteligente, carinhoso, dedicado, que queira compromisso, que valoriza o sucesso profissional feminino, que seja capaz de expressar suas emoções, que goste de discutir a relação, segundo as mulheres é uma raridade nos dias atuais. Asseguro que eles existem e que se não correspondem é por culpa das próprias mulheres. Tem mulher que quando se depara com um tipo desses acaba perdendo a oportunidade porque tem medo de não corresponder às suas expectativas ou porque acha que esse perfil só existe nas telas da tv ou no cinema. Tem homem que se sente um mero objeto porque hoje elas estão muito mais exigentes do que eles.
  • Mulheres independentes, bonitas e bem sucedidas, com nível intelectual e financeiro acima da média, andam tendo dificuldade para encontrar um parceiro “compatível”. Ao passo que os homens até concordam em conhecer uma parceira que não faça parte do seu meio social, as mulheres não abrem mão. Preferem ficar sozinhas do que se relacionar com alguém com menos posses ou nível cultural inferior.
  • Compreensão um do outro: as mulheres costumam dizer que os homens são egoístas, insensíveis e que não querem compromisso sério. Eles, por sua vez, acham que a grande maioria delas é complicada, que reclamam de tudo, que é difícil contentá-las, e que estão cada dia mais individualistas e mais poderosas. A diferença neste descompasso está nas características da personalidade feminina e masculina. Ambos buscam ser feliz, basta que estejam predispostos a investir no relacionamento sem exigir certificado de garantia.

Veja também: Especial: Dia dos Namorados