27 de julho de 2015

A solidão é passageira, e pode ser bem aproveitada

solidaoVivemos a era dos ideais de consumo, egoísmo, individualismo, imediatismo e do narcisismo em alta. A preocupação de chegar aos 30 e não ter encontrado um par para se casar já não atormenta tanto as pessoas. Há quem opte por priorizar a vida profissional mais do que ao casamento. Pelo menos num determinado momento.

Em tempos de atividades cada vez mais solitárias, como internet, TV, academia, ir ao cinema ou a balada, as pessoas gastam um bom tempo com o seu bem-estar, preocupados com a qualidade de vida e com a estética.

Nesse sentido, Marlene Heuser, proprietária da agência de relacionamentos Golden Years, acredita que viver sozinho pode ser bastante proveitoso, uma vez que a solidão pode servir como crescimento pessoal. “Viver sozinho pode ser uma escolha. O lado bom é a liberdade. É muito bom ter autonomia para poder ir e vir sem ter que dar satisfação. Outra vantagem é poder sair com quem quiser sem ter que prestar contas. Sem contar que ninguém vai brigar porque a toalha molhada está em cima da cama”, diz a matchmaker com mais de 20 anos de experiência.

Os solteiros convictos, que não pensam na vida a dois, investem em seu próprio conforto e prazer. São muito exigentes em suas opções de consumo e ávidos por novidades. Adoram lançamentos, são extremamente dedicados aos amigos, viajam em grupos, canalizam a energia para o trabalho e à carreira.

E é aí que reside a possibilidade de transformar a solidão em uma vida a dois, já que curtir a vida solteiro coloca as pessoas em lugares frequentados por outros solteiros.

Veja, de acordo com Marlene, algumas das atividades e locais mais frequentados por solteiros:

– Praticando esportes
– No curso de idiomas
– Na academia: quem curte cuidar do corpo e adora apreciar corpos sarados
– Fazendo novo curso: visando crescimento pessoal e profissional
– Nas Agências de Relacionamentos: em busca de um novo amor
– Freqüentando cursos alternativos: yoga, autoconhecimento e auto-ajuda
– Em bons restaurantes
– Nas programações culturais
– Na balada curtindo com os amigos

Ou seja, quanto mais sozinho, mais chances de conhecer alguém! E curtir a vida a um com verdadeiro prazer pode levar uma pessoa a dividi-la com alguém quando menos perceber.

É possível ser feliz sozinho. E ainda mais a dois!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>