Monthly Archives: março 2015

27 de março de 2015

O amor, segundo a ciência

amorsegundoaciencia

Você com certeza já ouviu a expressão “ah, não rolou química com aquela pessoa”. A frase, apesar de ter se transformado em clichê, e ser vista, muitas vezes, como desculpa para não ficar com alguém, é a mais pura verdade, segundo diversos estudos científicos feitos nos últimos anos. Existe, sim, a tal da química do amor, e ela começa com a paixão, que também é um processo químico. Veja como funciona.

A paixão, segundo pesquisadores suíços, geralmente nasce entre pessoas com características genéticas diferentes. Isso ocorre porque queremos que nossos filhos tenham um sistema imunológico forte, capaz de protegê-los de doenças e ameaças. Mas ninguém sai por aí fazendo perguntas sobre o DNA do outro, ok? Tudo ocorre de forma inconsciente.

Quando ocorre a paixão, o cérebro também se enche dopamina e norepinefrina, dois hormônios que causam aquelas sensações que você com certeza já sentiu um dia ou viu em filmes: frio na barriga, ansiedade, medo, felicidade quando recebe uma mensagem do outro e por aí vai.

 

 
 
 
20 de março de 2015

Páscoa: momento de reflexão

felizpascoa

A Páscoa está chegando. Muito mais do que ovos de chocolate, a data é um momento de reflexão sobre a vida. Jesus Cristo passou por dor, sofrimento, morte e renascimento. E também passamos por isso durante toda nossa existência. A sabedoria consiste em ultrapassar cada obstáculo sem perder a essência.

Lute para vencer toda a sorte de sofrimento. Invista na fraternidade, na solidariedade e na busca por um mundo melhor. Acredite que dá para ajudar mais gente a ser gente de verdade. A Páscoa é uma nova chance para melhorar o que não gostamos em nós. Para sermos mais felizes por nos conhecermos um pouco mais. É vermos que hoje somos melhores do que ontem.

É tempo, também, de viver em constante libertação. E viver em libertação é entender que a vida é transitória. “Tudo é transitório, nossas manias, nossos pensamentos, nossos amores, nossos pontos de vista. Sabemos quem somos e o que sentimos, mas não sabemos até quando. Estamos em trânsito, e a definição só virá quando não estivermos mais aqui para entendê-la”, colocou bem a escritora Martha Medeiros.

Força no amor

Este é um momento especial para acreditarmos verdadeiramente na força do amor. Sentimento este que é feito de uma fantástica energia que flui em nós quando sinceramente desejamos o bem da pessoa amada, e desejamos despertar nesta pessoa a mesma sensação de plenitude de vida que estamos sentindo. O amor é feito daquela mágica que a pessoa amada tem de nos fazer sentir especiais, únicos, insubstituíveis.

É hora de golpear o gelo do nosso coração. Acreditar na capacidade de se entregar, de se doar, de amar e de exercitar o perdão. Trabalhar crenças negativas e, principalmente, não permitir que ninguém, e muito menos a voz interior diga: “você não é capaz…”.

“Deus nos fez perfeitos e não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos. Fazer ou não fazer algo só depende de nossa vontade e perseverança”, disse Albert Einstein.

A Páscoa em cada religião

Católica

Uma das datas mais importantes do calendário católico, na Páscoa os católicos celebram a paixão, a morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Evangélico

Para os evangélicos, a Páscoa celebra a paixão, a morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Judeus

Para os judeus, a Páscoa começou há mais de três mil anos, época em que eles eram escravos do Egito e foram libertados.

Veja também: Viver é um desafio. Cncare de frente!

 
 
13 de março de 2015

Relacionamentos na terceira idade

relacionamentoterceiraidade

É comum hoje em dia achar que namoro e relacionamentos são permitidos apenas para os jovens. Muitos acham que aquele que chega à velhice é assexuado e deve focar sua vida à família. Mas não é bem assim. O amor e o sexo ocorrem depois dos 50 anos e são tão intensos quanto na juventude. As diferenças estão nos detalhes.

De acordo Guita Grin Debert, professora do Departamento de Antropologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), “as mulheres passam a ser menos recatadas e os homens, mais afetuosos”. No seu estudo “Velhice, violência e sexualidade”, a pesquisadora também diz que “o prazer estaria espalhado pelo corpo, ocorrendo um processo de desgenitalização”.

Tanto os homens como as mulheres mais maduras são mais positivos em suas expressões afetivas. O desejo, nessa fase, pode até diminuir, mas não o suficiente para calar todos os sentimentos inerentes à condição de ser humano. As pessoas mais velhas também buscam compartilhar momentos agradáveis e gostam de ser companheiros para as horas boas e também para as horas ruins. Esse talvez seja um dos principais objetivos.

Como ter um relacionamento saudável na terceira idade

Durante nossa vida, passamos por diversos obstáculos, seja na esfera amorosa ou em outra qualquer. Os mais velhos, portanto, são “campeões” nessa “corrida”. Para entrar em um relacionamento de forma saudável, é preciso ver todas as quedas como parte do jogo e não se enxergar como vítima.

População mais velha

Até 2050, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), a população idosa no Brasil vai triplicar, passando dos atuais 21 milhões para 64 milhões. No mundo, o número de pessoas com mais de 60 anos chegará a 200 milhões.

Veja também: O mito do par perfeito e as aparências

 
 
04 de março de 2015

O mito do par perfeito e as aparências

mito-do-par-perfeitoCada um tem, desde muito cedo, uma ideia e um ideal do amor. À medida que vamos evoluindo, modificamos nossa ideia, mas jamais nosso ideal. O nosso inconsciente manda para o consciente uma “sugestão” próxima da imagem física que idealizamos por meio de nossos sonhos e fantasias.

A aparência física ocupa um papel muito importante, principalmente para os homens, que são mais visuais do que a mulher. Por isso, muitas vezes deixamos de nos aproximar de pessoas maravilhosas, simplesmente porque a cor dos olhos, dos cabelos, a cintura, os seios, enfim, a plástica não está em conformidade com o nosso ideal.